Raphael

11 de janeiro de 2011

Diga a verdade, você não voltará pra terminar a história né!?

brunoruchiga

11 de janeiro de 2011

hahahahahahahaahhahahaahahhahahahaha

Neo

12 de janeiro de 2011

Ele voltou! Mas é verdade, é muito gay ser designer.

Daniel Lima

12 de janeiro de 2011

Provavelmente a única verdade do texto todo é sua vergonha de ser designer. abs

Michael Renzetti

12 de janeiro de 2011

Você não deveria ter vendido as suas terras. Essa cidade parece um belo local para se viver.

Bruno Santos

13 de janeiro de 2011

Que linda história. Já estou inspirado pra vender minhas terras também. O problema é que não tenho nenhuma.

Downcast

27 de janeiro de 2011

Volta maldito!

Neo

27 de janeiro de 2011

Eu sabia que o amanhã não era amanhã mesmo, mas já tá bagunçando o coreto!

Pedro

2 de fevereiro de 2011

Vai chover aqui no campo!
1 ano já, pqp.

Neo

7 de fevereiro de 2011

Em dexembro ele aparece pra desejar Feliz Ano novo…

Neo

7 de fevereiro de 2011

Porra não da pra editar comentário, blog de merda. Errei o dezembro ali.

joão baldi jr.

7 de fevereiro de 2011

Um belo case pra galerinha analisar.

Neo

28 de fevereiro de 2011

Ô moskito, o Ronald Rios já tem até programa na MTV por causa do blog, e vc abandona o seu pra fingir que é bem sucedido e não tem mais tempo pra essas coisas.

Karol

7 de março de 2011

Estou esperando o “amanhã” até hoje.

Neo

24 de março de 2011

Esse fdp posta duas vezes em uma semana e depois some de novo -.-

Neo

18 de maio de 2011

Ermenegilza era uma moça de família, virgem e experimentando seu primeiro romance. Até então, o máximo que havia tido de proximidade com um homem foi quando dormiu com uma capricho embaixo do travesseiro.

Estava nervosa quando chegou o grande dia de apresentar seu namorado a seus pais, muito mais pela esperança de um rala e rola no sofá do que pela apresentação em si.

Seu pai, já maltratado pela idade, tinha um problema constante que o fazia ir ao banheiro subitamente, e demorava no mínimo meia hora lá dentro.

O problema era a mãe, que era 20 anos mais nova que o Pai, e prezava pela castidade da filha até o dia de seu casamento.

Foi com um grande sorriso e excitação que ermenegilza ouviu a mãe perguntar ao namorado se ele queria brigadeiro, pois não lembrava de ter visto na geladeira tal guloseima, e portanto a mãe teria preparar na hora, o que consumiria no mínimo uns 15 minutos.

Afoita, mal esperou a mãe sair e abriu o zíper do moço, mas quando ia começar os trabalhos ouviu a mãe gritar da cozinha: Pedro, acabou o gás mas tem sorvete, você aceita?

Foi aí que a tristeza caiu sobre o casal, e com a voz embargada Pedro perguntou:

– Tem de creme?

Neo

18 de maio de 2011

Blog de merda, não dá pra editar comentário. Foda-se ninguém vem mais aqui mesmo.

Neo

26 de agosto de 2011

Bem vindo Setembro. Adeus Agosto.

Neo

27 de dezembro de 2011

Feliz Ano Novo, Moskito

downcast

9 de janeiro de 2012

Praticamente um ano, seu imprestavel!

luciano

19 de junho de 2012

O primeiro comentário foi profético.

demario

5 de outubro de 2012

to esperando até hoje o desfecho

anonimo

9 de outubro de 2012

Dizem que o moskito virou adulto.

Picolino

20 de novembro de 2012

ronald rios é sem graça pra caralho

Picolino

20 de novembro de 2012

saudades do dqj

downcast

8 de dezembro de 2012

Quase dois anos, seu imprestável!

Neo

31 de dezembro de 2012

Feliz Ano Novo, Moskito!

Hanna

1 de fevereiro de 2013

Sim, pessoas continuam visitando esse site.
E aqui descobrem todo o manacial mágico, mísitico, de Lógica e Genialidade do Interbarney.
E todos se perguntam. “Quando?”
“Quando ele voltará?”

(puts, eu só descobri o Interbarney ontem…)

pun-retta

4 de março de 2013

esse site ta mofado

Neo

18 de março de 2013

Será que ele recebe um e-mail cada vez que postamos um comentário aqui?

André

28 de março de 2013

Volta, caramba!

downcast

7 de maio de 2013

Até o Chico Barney abandonou o Interbarney…

Picolino

13 de novembro de 2013

Chico Barney é travesti!

downcast

8 de janeiro de 2014

Feliz ano novo seu arrombado!

Nome:
E-mail (obrigatório, não vai aparecer):
URL:
Comentário: