¿dequejeito?

O segundo Post Pago

Postado em 10 de dezembro de 2008

Como eu havia dito anteriormente, meu plano de enriquecer escrevendo na internet começará a dar certo. Eu já havia escrito um texto e faturado incríveis R$ 2,00 por isso. Mas o meu patrocinador queria sentir firmeza onde estava aplicando o dinheiro e, por isso, pediu-me para que antes de escrever o segundo post pago, eu fosse receber o pagamento em mãos.

Cruzei a cidade num táxi e desci no escritório do patrocinador. Um belo prédio, arquitetura grega e o escambau. A secretária pediu para que eu aguardasse algum tempo. Sentei-me num sofá e comecei a folhar revistas, quase todas datadas de 2002, aquela maravilhosa época em que ninguém imaginava que um dia blogs dariam dinheiro e a Susana Vieira ainda tinha classe.

Minha leitura foi interrompida pela bela voz da secretária, que anunciava minha permissão de entrada à sala do patrocinador.

Cumprimentei-o. Antes de qualquer coisa agradeci pela fé depositada em mim. Não é qualquer empresário que vê num cara de 25 anos, decadente, a força de se levantar e recomeçar a escrever na internet. E não é qualquer empresário que, além de tudo isso que eu já disse, ainda aceita aplicar dinheiro no jovem decadente.

Dois reais, isso sim é ganhar a vida.

Me disse o empresário que, se eu escrevesse com afinco, poderia ganhar muito mais. Quem sabe até R$ 20,00 por texto. Mas por enquanto não é bom sonhar tão alto. Não posso reclamar, dois reais já estão ótimos para mim.

Peguei meus R$ 2,00 e um envelope escrito “temática para o próximo post”. Me despedi e chamei uma táxi para me levar de volta para casa. dentro do táxi abri o envelope. Uma folha branca dizia “Escreva um texto sem graça” e eu pensei: Lá vamos nós de novo.

Maldito tema que me persegue.

Este é o blog de Gabriel Von Doscht, um rico empresário que largou tudo para se dedicar ao seu verdadeiro dom: fazer pulseirinhas.

Arquivos

Coisas do tempo em que o autor não sabia escrever.