¿dequejeito?

O boom da internet

Postado em 11 de dezembro de 2008

Desde o dia em que inventei o termo “Post Pago” que a internet toda, enquanto blog, está encantada pela rotatividade monetária que minha idéia pode gerar. Por enquanto tudo não passa de teorias que voam de boca em boca por toda a internet, enquanto blog.

Aliás, esse termo “internet, enquanto blog” é um pouco estranho. Penso em começar a usar uma expressão que inventei ontem a noite, durante o banho: “Blogosfera”. Eu sei, eu sei, é um termo bem idiota, mas é o que tenho.

Muitos apoiam meu sistema, mas alguns autores de blogs (vamos chamar eles de “blogueiros”)  são do contra e enfatizam que receber dinheiro em troca de textos é vender a essência da liberdade de escrita que a internet proporciona.

Não quero promover uma guerra e, sinceramente, não imagino que o meu sistema “Post Pago” possa se transformar num monstro como dizem. Por exemplo, não acredito que as pessoas possam ser tão medíocres a ponto de usar uma idéia dessas para vender produtos ou serviços. Não imagino, por exemplo, o Rexona vindo me pagar 100 reais para que eu escreva sobre uma nova promoção do desodorante.

Todos sabemos que isso trata-se de publicidade, e publicidade não pode ser comparada com um post num blog. Publicidade custa muito mais caro. Não acredito que os blogueiros possam vir a receber tão pouco para fazer algo assim. Quem seria otário a esse ponto? Quer dizer, a não ser que o blogueiro more com a mãe e não precise pagar conta, né brother.

Com isso, estou seguro que o sistema que inventei funcionará perfeitamente e a “blogosfera” crescerá para todos os lados, exceto pra baixo. Ou pra dentro. Ou pra trás… Bom, melhor dizer que a internet crescerá apenas pra frente… Ou pra cima.

Ontem, no banho também, pensei em outra coisa: Um sistema onde os visitantes dos blogs possam comentar os textos do blog. Talvez tente implementar um desses por aqui pra ver o que meus leitores (já chegam a seis por dia) tem a dizer.

Ontem, ainda no banho, também percebi que preciso operar o prepúcio, mas isso é tema para um outro post pago.

Este é o blog de Gabriel Von Doscht, um rico empresário que largou tudo para se dedicar ao seu verdadeiro dom: fazer pulseirinhas.

Arquivos

Coisas do tempo em que o autor não sabia escrever.