¿dequejeito?

Mulheres que destroem a internet

Postado em 1 de abril de 2008

Os grandes escritores, artistas e criadores em geral sempre foram pessoas tristes, depressivas, solitárias… Mesmo aqueles que tiveram uma pessoa amada em suas vidas, sofreram de amor e, de certo modo, isso que lhes dava oxigênio para criar cada vez mais.

Assim como não me recordo de nenhum artista brasileiro dos anos 80 que já não tenha morrido de AIDS (exceto o Tony Platão), também não lembro de nenhum grande artista que fosse casado ou que, pelo menos, fosse feliz ao lado de uma mulher. E é partindo do principio de que, toda mulher estraga um blogueiro, que decidi não mais ficar de braços cruzados assistindo a mesma decadência que consome Ronald Rios me consumir. E, por fim, decidi agir.

Contratei dois capangas chamados Raul e Jean, paguei um alto valor para que eles seqüestrassem minha esposa e a matassem violentamente, num crime brutal e sem rastros. Infelizmente Raul e Jean não cumpriram com o trato e fugiram com o dinheiro. Mas não perdi o motivação e, com os poucos trocados que me restaram, comprei, pela internet, uma arma de fogo.

Convidei a Cintia para passar uma tarde romântica ao meu lado, em minha casa. Ela estranhou, afinal já moramos juntos. Mas não deixei a peteca cair e segui com meu plano. O segundo passo era a pedir em casamento para confundir sua cabeça. Novamente ela estranhou, pois também já somos casados. Não sabendo mais o que fazer, olhei para os lados, nervoso, engoli seco e saquei a arma. Infelizmente queimei minha mão e não consegui dar sequer um tiro. Na próxima, já decidi, nada de armas de fogo. Quem sabe uma de água.

Este é o blog de Gabriel Von Doscht, um rico empresário que largou tudo para se dedicar ao seu verdadeiro dom: fazer pulseirinhas.

Arquivos

Coisas do tempo em que o autor não sabia escrever.