¿dequejeito?

Escrevendo um filme Softcore – Parte 1

Postado em 30 de maio de 2008

Nada me encanta mais do que um bom filme softcore e todas as possibilidades que seu roteiro oferece. Fazer um softcore é muito mais difícil do que fazer um pornô, pois em um softcore, tudo não se resume apenas a um pênis entrando incansavelmente adentro de uma vagina. Não! É muito mais do que isso. Um filme softcore precisa de diálogos, de enredo, de ação e, o mais importante, um desfecho onde a atriz principal dá com vontade pro mocinho.

A partir de hoje nós penetraremos no fabuloso mundo dos filmes softcore e iniciaremos um pequeno curso, destinado a jovens roteiristas, diretores e produtores de filmes softcore, este gênero tão pouco explorado no Brasil.

O curso “Escrevendo um filme Softcore” abordará os principais aspectos de uma produção levemente pornográfica, tais como:

  • O que é um filme softcore?
  • Nem tudo é sexo
  • Personagens que não querem sexo
  • Personagens que querem sexo
  • O sexo involuntário
  • Desfecho de um softcore

Espero vocês para participarem da primeira aula, a qualquer momento, aqui neste blog.

Este é o blog de Gabriel Von Doscht, um rico empresário que largou tudo para se dedicar ao seu verdadeiro dom: fazer pulseirinhas.

Arquivos

Coisas do tempo em que o autor não sabia escrever.