¿dequejeito?

Eu não sou senhor do tempo

Postado em 26 de junho de 2008

Mas eu sei que vai chover. Me sinto muito bem quando fico com você. Eu tenho habilidade de fazer histórias tristes virarem melodia vou vivendo o dia-a-dia. E rimando tudo com dia…. hum.. bem… Dia!

E aí que eu tô há tanto tempo sem escrever que fui convidado pelas Garotas que Dizem Ni para participar de um quadro que ressuscita blogueiros que já foram a sensação da internet mas agora vivem na decadência.

Então, se vocês não tiverem mais o que fazer, vão lá ler o meu texto. Depois é só falar bem dele no fórum do site, pois só assim poderei continuar aparecendo na mídia. É o revival da web 1.0 que chegou e não tem Leo Jaime que vai ficar parado.

TOP 5 Verdades da Internet

Postado em 17 de junho de 2008

Não sei acentuar no Photoshop

Postado em 4 de junho de 2008

Sou obrigado a adiar o dia do inicio do nosso curso “Escrevendo um filme Softcore”, mas não fiquem aflitos. Ele ocorrerá e prometo que vocês não vão se arrepender.

Como alguns sabem, próxima sexta-feira é o dia também conhecido mundialmente como “meu aniversário” e me peguei pensando que, neste ano, as coisas estão difíceis e talvez nem da minha mãe eu vá receber algum presente. Bom, muitos irão falar que isso não é importante mas, no fundo, todos sabemos que os presentes são o único motivo por muita gente descartável ainda estar viva por aí, fazendo aniversários pelo menos uma vez por ano, quando não mais vezes.

No TDUD eu vi que a Íris Stefanelli tem uma sub-campanha para que as pessoas doem dinheiro a fim de comprar uma jóia para presentear íris em seu aniversário.

Então eu, muito compreensível, enviei um e-mail para Íris, pedindo uma doação de R$ 10, R$ 20 ou R$ 30 para que eu possa ter um aniversário mais feliz, visto que minhas condições financeiras atuais obviamente são piores do que a jovem loira e, por isso, não posso ter os presentes que eu quero.

Até então não recebi resposta alguma e começo a acreditar que fui ignorado por Íris (ou por sua habilidosa assessoria). Mas já defini minha estratégia de ação: Se ela não me ajuda eu não ajudo ela. Eu não vou conseguir pagar o meu aluguel, mas ela não vai ganhar nenhuma jóia de aniversário. E assim a vida segue (a minha mais uns 10 anos, a dela um pouco mais).



Este é o blog de Gabriel Von Doscht, um rico empresário que largou tudo para se dedicar ao seu verdadeiro dom: fazer pulseirinhas.