¿dequejeito?

Stand-up Comedy

Postado em 16 de junho de 2006

Decidi ingressar no mundo do humor rápido e rasteiro do Stand-up Comedy. Pra quem não sabe do que se trata, é aquele tipo de humor onde o indivíduo fica sozinho num palco com apenas um microfone, enquanto conta piadas variadas e tenta fazer o público não o vaiar ou agredir.

É difícil, mas nada que eu não pudesse fazer, imaginei.
Para a minha apresentação o pessoal da organização me reservou um horário especial (cinco e meia da tarde), segundo eles, o horário que só os iniciantes promissores podiam ocupar. O bar não estava tão movimentado, mas também, eu não podia reclamar. Era a minha primeira apresentação.

Paguei a taxa exigida pelos organizadores, respirei fundo e subi no palco munido do meu arsenal de piadas prontas. Eu já tinha um plano todo idealizado. Iria usar meu tato de humorista e escolher aleatoriamente uma pessoa da platéia para então iniciar o show fazendo piadas com ela. Não tinha como dar errado. Só que qundo olhei para a platéia constatei que ela era formada de apenas duas pessoas: Um caminhoneiro gordo que dormia na mesa e, em outra mesa, a minha namorada, que havia me acompanhado até o local.

Escolhi ela. Achei a opção mais adequada naquele momento. Tentei inciar com a minha melhor piada. A piada da patricinha que saiu do motel. Mas essa piada a minha namorada já sabia, e o caminhoneiro não parecia estar muito acordado para rir.

Não me dei por vencido.
Continuei meu show por todo o tempo que me era reservado. Três horas e meia. Ao final, quando eu estava fazendo minha famosa e consagrada imitação de Sílvio Santos constatei que, tal qual o caminhoneiro, a minha namorada também estava em sono profundo. Fiquei triste e desisti.

Então encerrei o show. E a minha carreira de humorista stand-up também. Semana que vem vou tentar outra coisa. Quem sabe o ramo pecuário. Dizem que fazendas de avestruzes dão um retorno muito bom aqui no Brasil. Já estou juntando dinheiro para comprar uma ave. Vai ser lindo. Não tem erro.

  • Comentários desativados em Stand-up Comedy

Este é o blog de Gabriel Von Doscht, um rico empresário que largou tudo para se dedicar ao seu verdadeiro dom: fazer pulseirinhas.

Arquivos

Coisas do tempo em que o autor não sabia escrever.