¿dequejeito?

Coelho-Lingüiça 08

Postado em 21 de fevereiro de 2006

Coelho-Lingïça prova que, a cada dia que passa, conquista mais e mais o mundo. Toda terça-feira é dia de Coelho-Lingüiça, o único personagem de história em quadrinhos do universo que usa trema no nome.

As Aventuras do Coelho Linguiça são as tirinhas mais emocionantes da história das tirinhas globais. Uma equipe de 7 roteiristas e 3 desenhistas foi contratada para passar para o papel todo ideal de uma nova era das tirinhas de ação. O Coelho-Lingüiça chega para revolucionar o mercado de tirinhas, com um humor refinado e aventura constante que fará você não desgrudar os olhos da telinha do monitor. É pura adrenalina.

Coisinha fofa do papai.

  • Comentários desativados em Coelho-Lingüiça 08

Notícias Mundiais que só acontecem em Santa Maria

Postado em 20 de fevereiro de 2006

Vamos conferir as notícias que viraram notícias nos principais jornais do mundo em Santa Maria no Rio Grande do Sul. Aconteceu…

Cabeleireiro é acusado de ejacular em cliente no RS
Um cabeleireiro de Santa Maria (RS) é acusado por uma mulher de ter ejaculado em seus cabelos enquanto os enxaguava em um pequeno salão de beleza no centro da cidade. Ele irá responder por ato obsceno.

“Ela viu o cabeleireiro com o zíper aberto e o pênis para fora e perguntou o que estava acontecendo”, contou a delegada Débora Dias, titular da Delegacia de Polícia para Mulher de Santa Maria.

De acordo com o relato da cliente, logo em seguida, o cabeleireiro pediu desculpas e disse que tinha se excedido. Ela então pediu que ele enxaguasse novamente a sua cabeça, pois ela iria embora do salão.

Segundo Débora, mesmo que o homem não tenha necesariamente ejaculado na cliente, mas tenha aberto o zíper e colocado o pênis para fora, já é crime. A delegada informou que marcará uma audiência com o cabeleireiro. Depois o inquérito será remetido para o Juizado Especial Criminal.

  • Comentários desativados em Notícias Mundiais que só acontecem em Santa Maria

Pegadinhas

Postado em

Li lá no Vela que naquela merdinha de show dos Rolling Stones, rolaram 28 afogamentos, um atropelamento, três pessoas esfaqueadas e UM PARTO.
E a moça afirma que o pai é o Mick.

Obs.: Alguém apagou o texto sobre a menina que pagou peitinho ao vivo na rede Globo, no intervalo da Malhação. Pra quem quiser ver, os comentários sobre o post deletado estão aqui.

Como pode?

Postado em 16 de fevereiro de 2006

Como pode um peixe vivo viver fora da água fria?

  • Comentários desativados em Como pode?

Discussões sobre o mesmo tema

Postado em 15 de fevereiro de 2006

— Alô?
— Alô, quem é?
— É Maria.
— Dona Maria. Eu to aqui com um parente seu.
— E…?
— Houve um acidente…
— Ai meu Deus… É o Agustinho?
— Sim é ele.
— Ai meu Deus. O que houve com o Agustinho?
— Seguinte, dona. Seu flho tá com nóis e a gente vai matar ele.
— Ai meu deus.
— A senhora vai ter que nos pagar aí uma quantia.
— Mas…
— Senão a gente vai matar o Agustinho.
— Eu não estou entendo, meus Deus.
— Dona Maria. Isso é um sequestro, porra.
— Mas eu não entendo.
— O Agustinho vai morrer se a senhora não fazer um depósito…
— Mas eu não conheço nenhum Agustinho.
— Como não, cacete. É o seu filho, não?
— Não…
— Como não?
— Aqui é um sorveteria.
— Sorveteria?
— Sim, sorveteria.
— Hum… Tem de creme?

  • Comentários desativados em Discussões sobre o mesmo tema

Incidentes

Postado em 14 de fevereiro de 2006

Nesta época do ano, o sul do país costuma ser quente. Aqui na minha cidade, por causa de um decreto da prefeitura, não é permitido a construção de nuvens e nem prédios com mais de sete andares, então o sol acaba pegando mesmo.

Dia desses eu estava andando pelo centro da cidade e o sol comendo solto na minha cabeça. Eu queria procurar uma sombrinha para descançar um pouco, mas infelizmente, desde 1995, é proibida a construção de sombras na cidade. (tudo por causa de um acidente entre uma árvore e um velho cego, mas isso não ve ao caso agora).

Sem nuvens e sem sombras, só me restou ir até o estabelicimento mais próximo e comprar uma garrafinha de água. Infelizmente o estabelecimento mais próximo era uma loja de materiais de construção. Pra não perder a viagem comprei uma pá para canteiro. Fui no estabelecimento seguinte e, para minha sorte, era uma padaria. O português no balcão já veio puxando assunto.

— Este sol está de matar, não é, amigo?
— Sim, e nenhuma nuvem no céu.
— Pois é. Culpa da administração de 95.
— Sei. Mas aquele acidente foi terrível…
— Mas nada justifica esta lei absurda.

Notei que, se não interferisse, o papo se extenderia por demais e eu acabaria ficando com sede. Resolvi cortar o assunto com o português.

— Mas o senhor me vê uma água.
— Tônica?
— Não… normal.
— Ah, normal. Com gás?
— Sem gás, por favor.
— Tenho uma aqui que é fluoretada.
— Não, obrigado. prefiro água mineral pura.
— Mineral pura não tenho.
— Ah… Então deixa pra lá.

Saí da padaria sem ter matado a minha sede. Do jeito que o sol tava eu até tomaria água de alguma torneira qualquer, na rua. Mas a prefeitura, infelizmente, proibiu a construção de torneiras na cidade, por causa do incidente com o velho cego.

Então eis que acontece um milagre.
Na minha frente surge um menino, com cerca de 10 anos, com uma garrafa de água mineral purinha. Tampa fechada e tudo mais. O menino parou na minha frente e começou a conversa.

— O senhor tem uma pá de canteiro aí?
— Sim, é uma pá para canteiro.
— Eu tenho uma plantação em casa. Preciso muito de uma dessas.
— Eu comprei naquela loja ali. – apontei para a loja.
— É que eu não tenho dinheiro, senhor.
— Bom, mas você tem esta garrafa de água aí.
— Sim, tenho.
— A gente poderia trocar, né?
— Poderia mesmo, senhor. Seria bom.
— Pena que a prefeitura não permite troca entre pás e águas.
— É uma lástima, senhor…

Maldito velho cego.

  • Comentários desativados em Incidentes

Coelho-Lingüiça 07

Postado em

Mais uma vez o Coelho-Lingüiça da as caras aqui neste humilde site. Como já previsto, toda terça-feira é dia de Coelho-Lingüiça. E ele nunca falha.

As Aventuras do Coelho Linguiça são as tirinhas mais emocionantes da história das tirinhas globais. Uma equipe de 7 roteiristas e 3 desenhistas foi contratada para passar para o papel todo ideal de uma nova era dos cartoons em tirinhas. O Coelho-Lingüiça chega para revolucionar o mercado de tirinhas, com um humor refinado e aventura constante que fará você não desgrudar os olhos da telinha do monitor.

coelho-linguica07

Pura sacanagem.

  • Comentários desativados em Coelho-Lingüiça 07

Mais publicidade

Postado em 11 de fevereiro de 2006

Eu não entendo o que tanto comentam o tal vídeo da Nike em que o Ronaldinho acerta quatro bolas seguidas na trave. Todo mundo debate o assunto. Uns dizem ser farsa, outros acreditam no jogador. Eu não vejo nada demais no vídeo. Não tinha nenhum zagueiro ali tentando roubar a bola, goleiro no gol também não existia, a distância entre jogador e goleira era mínima. Se fosse eu faria gol na primeira tentativa.
Não sei o que tanto vêem no Ronaldinho.

  • Comentários desativados em Mais publicidade

Aos poucos e além.

Postado em 10 de fevereiro de 2006

Nada melhor do que sumir do ambiente virtual por alguns meses. As coisas melhoraram muito. As pessoas parecem esquecer de tudo e, agora, quando entro online no MSN tem gente que pergunta “Qual era aquele teu blog mesmo?”. E hoje mesmo uma menina surgiu no MSN dizendo ter adorado minha entrevista pro O Globo. Eu pensei por alguns instantes, e lembrei que, ao menos que eu tivesse consumido benzina, eu nunca dei nenhuma entrevista pro O Globo.

Mas voltando ao assunto sobre publicitários.
Recebi um e-mail protegendo a campanha publicitária da Skol. De acordo com o remetente: “A campanha é muito bem bolada, e aqui na minha cidade a galerinha se cumprimenta com abraços igual ao do comercial.” Já viram o comercial da Skol do abraço na bunda? Consegue ser pior que o dos tubarões. E aí que eu me pergunto o que aconteceu com o cérebro dos publicitários.

O principal mote da campanha da Skol é o tal REDONDO. Pois aí está feita a publicidade. Tem que ser meio burro pra não conseguir fazer a ligação de redondo com um único personagem histórico responsável por uma parte da redondisse do planeta: Cristovão Colombo.

Era só colocar um narrador dizendo que: “Antigamente o planeta era um lugar chato e as pessoas não bebiam Skol. Até que surgiu um homem e mudou toda a história”. Nisso aparece um ator com rostinho engraçado, vestido de Colombo, cheio de mulher gostosa do lado (as mulheres é pra atender o público punheta da cerveja), mostrando um desenho do planeta redondo, enquanto faz o sinal “redondo” com a mão. Um ator vestido de rei e com a cara brava olha para Cristovão Colombo e faz um sinal de negação. O narrador continua: “Infelizmente, naquela época as pessoas eram quadradas e não estavam prontas para certas teorias geocentricas”. Aparece Colombo sendo preso pelos guardas. O narrador retorna: “Mas hoje em dia temos a Skol, que desce redondo”. Aparece as gostosas tomando Skol na praia. E o narrador finaliza: “Não seja quadrado. beba Skol”

Lógico que não se deve atribuir a redondeza do planeta à Colombo. Antes dele vieram Copérnico, Galileo e Eratosthenes. E isso nos faz ter, no mínimo, mais quatro comercias inteiramente prontos.

  • Comentários desativados em Aos poucos e além.

Grandes Ases da Publicidade

Postado em 7 de fevereiro de 2006

Se o publicitário que fez a propaganda da Skol tivesse cérebro, esse comercial seria assim.

  • Comentários desativados em Grandes Ases da Publicidade


Este é o blog de Gabriel Von Doscht, um rico empresário que largou tudo para se dedicar ao seu verdadeiro dom: fazer pulseirinhas.