¿dequejeito?

A Toca do Coelho

Postado em 23 de março de 2005

Ent?o hoje eu cheguei na faculdade (Afinal eu preciso ir para a faculdade ?s vezes. Faltei as tr?s primeiras semanas de aula) com o pensamento na cabe?a de que n?o poderia mais ter nenhuma falta em “Estudo da Embalagem” sen?o n?o alcan?o as horas de aula necess?rias para me formar, mas n?o ? que chegando l? o professor Vicente, que ? o professor mais “piadinhas de pescou pescou” do mundo estava contando piadas e convidando todo mundo para ir visitar uma feira de p?scoa numa cidade a uma hora de dist?ncia de Carazinho. E pra facilitar o professor Vicente pagaria tudo para todos os alunos que fossem.

Pra que?
Aceitei se nem consultar o professor de “Estudo da Embalagem”, do qual eu tinha aula, e fui com o Vicent?o e mais uns 20 alunos folgados como eu, num ?nibus rumo a cidade de Tapera – RS visitar a famosa (?) Toca do Coelho (Um tipo de feira com bastante chocolate).

Chegando em Tapera o Vicente entregou um ingresso da Toca do Coelho para cada aluno e l? entramos num grande gin?sio que estava superlotado de crian?as, velhos e pessoas que precisam de dinheiro e se vestem de coelho num calor de 35?C para ficar dando abra?o nas crian?as que os velhos levam.

Segundo o professor Vicente, o valor did?tico da visita ? Toca do Coelho seria observar um tipo de “Mini Mundo Coelh?stico” que existia l? no gin?sio. Era a toca do coelho propriamente dita. Entramos num labirinto com o teto min?sculo onde somente crian?as an?s poderiam se locomover e passeamos pelas v?rias ?reas da toca. Tinha o quarto do coelho, a cozinha do coelho, o banheiro do coelho, a planta??o de cenouras do coelho e tudo mais que possa existir dentro de uma casa de um coelho.


Essa ? a foto da nossa turma l? na Toca do Coelho.
Reparem bem no cara ali agachado agarrado no coelhinho amarelo.

At? que chegamos na piscina do coelho. Feita de papel pl?stico azul e com coelhinhos de b?ia “flutuando” sobre o pl?stico. Como hav?amos levado um viol?o junto, decidimos ficar sentados na beira da piscina do coelho tocando m?sicas sobre coelhos.

No entando ningu?m sabia m?sicas sobre o tema e eu dei a id?ia de tocarmos aquela m?sica que o Jota Quest fez para os coelhos. Aquela que come?a assim: “Coelho Coelho Coelho Coelho Coelho Coelho Coelho Coelho Naaa naaaaa naaaaa… O amooorrr ? o caloooorrr…”. Acho que a letra ? do Nando Reis. Depois fomos embora da casa do coelho e ficamos ali no gin?sio conferindo o show de uma banda local que estava tocando m?sicas do Legi?o Urbana.

Ent?o algu?m muito idiota (eu) teve a id?ia de come?ar a beber cerveja e ter outra id?ia: Subir no palco e tocar alguma m?sica. Como no curso de Desenho Industrial s? d? maluco, nem foi preciso pedir duas vezes para que o pov?o aceitasse a sugest?o. Ent?o eu fui l? falar com o o professor Vicente, que por sua vez falou com a organiza??o do evento, que por sua vez permitiu que n?s sub?ssemos no palco, at? porque a banda que estava l? tocando Legi?o Urbana j? estava se apresentando h? 3 horas sem parar (pois eles n?o tinham mais atra??es pro evento).

N?o deu outra.
A banda terminou aquela m?sica e a organizadora tomou o microfone do vocalista e mandou um: “Agora com voc?s uma nova apresenta??o, direto de Carazinho“. E l? fui eu e mais uns cinco neguinhos tocar a primeira coisa que viesse em mente. Subimos no palco, sentei na cadeira com o viol?o. O resto da galera dividiu um s? microfone. Estava formada a banda “moskito e seu coral encantado”.

Ent?o peguei o microfone e falei: “Primeiramente gostariamos de agradecer a banda que abriu pra n?s hoje. E tamb?m o professor Vicente que nos trouxe at? aqui para mostramos um pouco do nosso trabalho.”. Puxei um D? Maior e o coral prontamente respondeu com “Voc? ? a luz, ? raio estrela…”.

Ap?s tocarmos “Fogo e Paix?o” do Wando e sermos aplaudidos por quase duas mil pessoas presentes no local, acabamos nosso grande show de somente uma m?sica.

Ao voltar pra mesa onde est?vamos bebendo pude conferir um dos alunos que estava conosco dando uns abra?os mais sensuais num coelhinho amarelo. Me aproximei do casal e enquanto o coelhinho dava um doce para uma crian?a perguntei pro cara:

— Ae dos meo, ta se agarrando com o coelho?
— Pois ?, cara. A mina me deu altos mole.
— Como assim?
— Ah. veio pro meu lado e ficou se esfregando.
— Porra. T? fod?o hein.
— ?. Da? eu fui pra cima e comecei a apertar a bunda dela.

Tr?s segundos para reflex?o e eu continuo o di?logo:

— T?, tudo bem, cara. Mas como voc? sabe que ? uma mina ali por debaixo da roupa de coelho, hein?
— U?. Um coelho se esfregando em mim.. Claro que ? uma…
— Hum…
— Uma….
— Ah?…
— Uma…
— Pois ?, n?…

O cara se vira pro coelho amarelo, que estava brincando com a crian?ada, e pergunta:

— Vem c?. Tu ? mulher, n??

O coelho faz uma pausa. Fica de frente pro cara e tira a cabe?a de coelho de pel?cia que cobria sua face. E de dentro daquela felpuda m?scara sai um barbado de voz grossa que diz:

— Porra. Eu sou homem, mano.

  • Comentários desativados em A Toca do Coelho

Este é o blog de Gabriel Von Doscht, um rico empresário que largou tudo para se dedicar ao seu verdadeiro dom: fazer pulseirinhas.

Arquivos

Coisas do tempo em que o autor não sabia escrever.