¿dequejeito?

A fabulosa loja de idéias

Postado em 24 de novembro de 2005

Dia desses eu estava pensando numa maneira eficaz de ganhar dinheiro com alguma coisa que eu realmente soubesse fazer. Até onde eu sei, as coisas que eu sei fazer, não me darão muito lucro no futuro, pois, além de complicadas, as tarefas não atendem a demandas da sociedade.

Foi aí que alguém me disse que eu era a pessoa que mais tinha idéias bestas no mundo que ela conhece. E foi aí que eu tive a idéia: Vou abrir uma loja de idéias.

Basicamente, seria uma sala pequena, em algum prédio comercial do centro da cidade. Paredes brancas, sem nenhuma decoração para atrapalhar além de uma mesa de madeira sem verniz nem pintura, duas cadeiras estofadas cor gelo e um relógio cuco de parede com pêndulo. Eu não teria problemas em pagar o aluguel da sala, pois Idéia é um produto que muita gente precisa e não sabe onde achar.

Eu ficaria lá no escritório da “Fabulosa Loja de Idéias” sentado em minha cadeira, esperando os clientes aparecerem. E quando algum cliente aparecesse, eu olharia pra sua cara e pensaria um pouco. Diria então “São quarenta reais, amigo”. Ele pagaria e então eu lhe daria uma idéia muito fabulosa, do tipo: “Vá, e inicie uma criação de flamingos”.

Pode ser que de início o pessoal não leve tanta fé em mim e minhas idéias, mas com o tempo eles veriam que eu sou um bom idealizador de coisas e elas funcionam. A “Fabulosa Loja de Idéias” cresceria e eu teria muitos clientes que retornariam sempre para comprar mais idéias. Quem sabe escrevesse dois ou três livros contando como tudo começou, minha história, um outro livro de auto-ajuda para pessoas que não tem muitas idéias. Quem sabe um pocket com idéias sortidas que eu já tive, mas nunca vendi para ninguém.

É claro que há de se trabalhar com a hipotese de haver idéias furadas. Uma que outra poderá não funcionar. E se caso a “Fabulosa Loja de Idéias” não dê certo, eu posso desistir de tudo e ganhar dinheiro de alguma outra forma. Idéias não me faltam.

E relógios cuco de parede valem uma boa grana no Mercado Livre.

  • Comentários desativados em A fabulosa loja de idéias

Este é o blog de Gabriel Von Doscht, um rico empresário que largou tudo para se dedicar ao seu verdadeiro dom: fazer pulseirinhas.

Arquivos

Coisas do tempo em que o autor não sabia escrever.