¿dequejeito?

2. Considera??es finais

Postado em 29 de abril de 2005

Eu n?o tenho nada a dizer sobre o cotidiano, talvez porque nada aconte?a na minha vida. As melhores hist?rias que eu tenho aconteceram em ?nibus. Teve aquela do cara muito bem vestido que parecia morto; dormindo sentado com metade do corpo pra fora do banco e a m?o arrastando no ch?o. Outro dia vi um trocador igual ao Ronaldinho, o que me fez lembrar da minha inf?ncia, ouvindo Gabriel, O Pensador na periferia. A prop?sito, se voc?, mulher, entrasse num ?nibus e Jos? Mayer fosse o trocador, n?o o acharia bonito nem charmoso, muito menos bom ator. Isso porque, al?m de o Jos? Mayer ser realmente um p?ssimo e feio ator, a realidade ? ruim e desinteressante; voc? nunca vai dar o valor que uma pessoa merece a menos que ela apare?a na TV; ou num poster, pelo menos. E quando isso acontecer ela certamente receber? mais do que deveria. O bicho-pregui?a ? t?o inepto que freq?entemente agarra os pr?prios bra?os e pernas em vez de galhos e cai das ?rvores, mas voc? n?o v? isso no jornal.

  • Comentários desativados em 2. Considera??es finais

Este é o blog de Gabriel Von Doscht, um rico empresário que largou tudo para se dedicar ao seu verdadeiro dom: fazer pulseirinhas.

Arquivos

Coisas do tempo em que o autor não sabia escrever.