¿dequejeito?

Pode repetir?

Postado em 31 de janeiro de 2005

Ronaldo Esper é o substituto de Clodovil no programa A Casa é Sua, da RedeTv. Quando fiquei sabendo disso, achei uma puta imbecilidade. É como comparar o Sávio com o Romário. Mas não quis parecer preconceituoso e opinar sobre isso sem antes assistir ao Esper no programa.

O cara é muito ruim. Ele fala pra dentro e fica todo confuso com as câmeras, além de não ter nenhuma classe. A RedeTv ta dando tiro no próprio pé ao colocar um viado pra substituir outro viado (nada contra os viados). Mas seria muito melhor e mais legal para a imagem da emissora e a audiência, se o programa “A Casa é Sua” fosse apresentado pelo Alexandre Frota.

Imagina só o Frota naquele estúdio meigo cor de pefêgo, tomando um cházinho de limão com seu entrevistado, sentado de perna aberta e falando “caralhos” e “porras” em todas as frases. No mínimo audacioso e humoristicamente saudável. O povo brasileiro iria se encantar e as donas de casa por todo Brasil agradeceriam a RedeTv por terem mandado o Clodovil embora para colocar o Frotinha no lugar.

Mas voltemos a falar sobre o Ronaldo Esper e o programa.

Urubu otário! Quem tem Esper não precisa de Romário!

Num instante Clô, o cara foi ao lado da Joana (a jornalista que lê os e-mails) e fez pose de viado. A Joana começou a ler os emails que os telespectadores mandam para o programa e o Ronaldo Esper, pensando que a câmera estava em close na Joana, começou a olhar pra algum outro ponto do estúdio, pra outro lado. Nitidamente dava pra notar que ele não tava dando a mínima bola para aquilo.

Então a Joana terminou de ler a mensagem no computador e o Esper ficou em silêncio. Como se ele não tivesse nada a ver com aquilo.

— Então Ronaldo. O que você acha? – diz Joana.
— Ah! Não prestei atenção. Pode repetir?

Então a Joana re-leu toda mensagem, que era sobre o Big Brother Brasil. E, novamente, perguntou para o Esper o que ele achava daquilo. E numa pose blasê o cara manda na moral: “Ah, não quero falar sobre isso não”

Parabéns RedeTv.
Não bastasse demitir o Clodovil ainda colocam uma bicha burra (nada contra as bichas inteligentes) pra apresentar a porcaria.

  • Comentários desativados em Pode repetir?

TOP 5 Melhores Procuras

Postado em

Aqui vão as cinco’s melhores procuras feitas no google, nos últimos dias, que resultaram em visitas aqui no ¿dequejeito?.

1. Um emprego para Clodovil

2. Coisas de amor para por no blog

5. Quero dar pra alguém de Carazinho

E ainda tem gente que diz que na internet não existe nada que preste.
Lamentável.

  • Comentários desativados em TOP 5 Melhores Procuras

Bom dia, segunda-feira.

Postado em

Caraleo, que final de semana do demo. Se eu tivesse um coqueiro subiria nele pra gritar “Nunca me diverti tanto”. Ontem ainda rolou uma Jam Session em mi casa e no momento em que tocavamos “Surfista Calhorda” dos Replicantes, rolou uma roda punk entre os músicos.

Resultado: Dois microfones e um baixo quebrados. Um tornozelo deslocado, e quatro cabos arrebentados. Da próxima vez é melhor só deixar o público que assiste participar da bateção de cabeça.
Na sequência do dia descolo as fotos da bagaça.

Aí tão as foctos da chalaça.
Continuo tocando de havaianas

  • Comentários desativados em Bom dia, segunda-feira.

Alegria Alegria

Postado em 28 de janeiro de 2005

Hoje é sexta-feira. Dia de tomá uma ceva e fuma unzito. O último dia útil da semana. Depois das 18:00 é só moleza…

Qualé, rei?
Não é esse tipo de moleza não, porra!

  • Comentários desativados em Alegria Alegria

Adivinha só

Postado em 27 de janeiro de 2005

Adivinha só o que aconteceu de bombástico na novela das oito hoje. Sim, uma adolescente ficou grávida de um moleque, porque transou sem camisinha. E agora vai rolar a maior treta por que a família do mané não aprova o namoro.

Parabéns roteiristas sem imaginação que insistem nessa porra de gravidez na adolescência. Parabéns autores e diretores por anos de alegrias, emoções e contribuições… mimimimi.

  • Comentários desativados em Adivinha só

Requintes de Malhação

Postado em 26 de janeiro de 2005

Quem é mais ligado nas aventuras da televisão brasileira, já deve estar a par de tudo o que rola na novelinha mais amada pelos jovens tupiniquins: A Malhação.

Novo roteiro, novos personagens, novas atrizes gostosinhas com direito até à uma Mini Cicarelli Mirim da Estrela, que num futuro próximo se casará com o personagem do Chico Barney na trama.

Pra variar os roteiristas estão ficando muito tempo em casa e acho que até estão faltando a reunião semanal no Projac. Qual o assunto da vez? Sim, mi comancheros. Estão falando novamente sobre gravidez na adolescência.

Já falaram sobre meninas grávidas quantas vezes? Umas vinte..
Desse jeito, em pouco tempo, nenhuma jovem no Brasil vai querer ter filhos. Muito menos vão querer dar uminha mais caliente, com medo de ficarem grávidas. É a industria do medo destruindo a vida dos comedores brasileiros.


Cicarelli Mirim lendo a revista Hebe

Mas nem tudo é tristeza, meu povo. Os autores mandaram bem ao colocar, meio a trama, um personagem gordo, a fim de tratar da obesidade morbida na juventude. Outro personagem legal é do Marley, o maconheiro da galera.

Os autores quiseram deixar o personagem Marley com cara de mané, que anda sempre desligado do mundo, não estuda direito, e só se da mal com as gatinhas. Tudo por causa da maconha. Só que se deram mal, pois o cara é maior estiloso e carismático bagaraleo. Assim a juventude telespectadora nacional vai se amarrar numa erva rapidinho. Sem foder, lógico, com medo da gravidez.

Se não bastasse somente controlar a mente dos nossos jovens, os autores ainda escalam o pior elenco que eu já vi na história da novelinha. Até a Debbye tá na parada. Negada manda muito mal mesmo. Cade nosso atores de verdade?

Por mim Malhação poderia virar um seriado somente com três personagens:

Marley, o maconheiro estiloso
Julião, o gordão carismático
Cabeção, que não precisa de apresentações

E os roteiristas poderiam começar a falar de problemas e assuntos verdadeiramente reais, que fossem comum entre os jovens brasileiros. Seria lindo ver os caras metidos em tramas de verdade, tais como: discussões pra ver quem vai pegar o baseado na esquina, ou a preocupação pra não deixar o cheiro do baseado na roupa. Quem sabe também uma briga dos três personagens por uma gatinha (pode ser a Cicarelli Mirim, se ela aprender a atuar), que acaba dando pra todo mundo em troca de erva.
Seria lindo.

  • Comentários desativados em Requintes de Malhação

Eu já tinha esquecido…

Postado em

Como é legal enganar as pessoas. Foi só eu colocar o uin de um ICQ aí do lado que uma cambada de gente estranha adicionou. Depois foi só pedir pra um bródi assumir o uin e falar com todo mundo como se fosse eu.
Até catando mulher esse puto tá.

  • Comentários desativados em Eu já tinha esquecido…

DETONADO

Postado em 25 de janeiro de 2005

Dois mil e cinco é o meu ano Persegonha®. Já estamos há 25 dias neste ano e eu já li três livros. O último foi nesta madrugada, das 4:00 até as 7:30, e se chama “Metódo Moderno da Limitação dos Filhos” escrito pelo Dr. Thurston Scott Welton.

Achei esse livro, ontem a noite, enquanto vasculhava fotos antigas numas caixas de papelão aqui de casa. Ele foi escrito em 1949 e as páginas deles estão totalmente deterioradas. Mal dava pra folear a porcaria. Mesmo assim a leitura foi muito divertida.

O livro tem orgulho de dizer que é uma das únicas publicações sobre controle de natalidade que foi aprovada pela Igreja Católica. Mas os fatos engraçados não param por aí. O primeiro capítulo do livro chama-se “O Casamento” e fala o quão importante é a religião na vida dos casais sexualmente ativos e que para existir sexo, é preciso existir amor, e para existir amor é preciso o casamento católico.

Depois o livro fala sobre, fecundação, menstruação, procriação, maternidade, tudo num linguajar bastante “vois sabeis como colocais a folinha à vossa frente”.

Mas o grande lance do livro são os gráficos matemáticos (a já conhecida tabelinha, só que de forma muito fácil de entender). Até eu consegui entender como calcular o dia em que a patroa pode ou não pode dar uminha mais livremente. Junto com os gráficos o livro presenteia o leitor com um pedaço de lamina plástica que serve para colocar sob os gráficos e girar, de modo que os dias onde o óvulo pode ser fecudando fiquem em vermelho.

Como o livro foi escrito lá na década de 50, existem alguns fatos bastante interessantes, principalmente se tratando de igualdade sócio-sexual. No capítulo que introduz à parte dos gráficos, o autor recomenda que um homem ajude a mulher para fazer os cálculos.

Muitas pessoas não gostam de números e é comum entre as mulheres a inaptidão para fazer cálculos numéricos. Porisso, em seus cálculos, podem persistir em algum êrro grosseiro susceptível de resultar em decepção ou calamidade.

Mas isso não é nada perto do trecho em que o autor diz que a região da bacia feminina tende a alargar logo no início da puberdade pois a única função da mulher na sociedade é ter os filhos. E mais nada.

  • Comentários desativados em DETONADO

Quase feitos um para o outro

Postado em 24 de janeiro de 2005

Hoje tirei o dia para ver televisão. A globo transmitiu o cultuado Os Batutinhas em sua Sessão da Tarde, mas oque chamou mais atenção é o filme de amanhã, terça-feira.

“Quase feitos um para o outro” é uma aventura infantil sobre um cachorro apaixonado por uma golfinho. E se não bastasse a psicodelia do roteiro, a Globo ainda conseguiu usar o dicionário master de clichês e largar a chamadinha: “Ele gosta dela pra cachorro e ela mergulhou de cabeça nesse amor”. Lamentável.

  • Comentários desativados em Quase feitos um para o outro

Carazinho.. hum.. Setenta e poucos anos

Postado em

Hoje é aniversário de Carazinho – RS. Não sei exatamente quantos anos a cidade está fazendo e nem to afim de gastar minha avariada cabeça matemática pra fazer cálculos para este município o qual eu dedico tanto tempo da minha vida e não ganho sequer uma chave da cidade em troca.

Falando sério, quantos de vocês conheceram Carazinho por causa do Dequejeito? Aposto que a maioria. Vocês sabiam que eu, sozinho, já trouxe mais de 15 personalidades blogueiras de grandes cidades brasileiras para passar temporadas aqui na cidade? Vocês sabiam que o Dequejeito é o único veículo na internet brasileira que transmite notícias de Carazinho para a grande massa?

E o que eu ganho com isso?
Nem a merda de uma chave da cidade.

Data de criação do município: 24 de janeiro de 1931
Total de habitantes: 57.618
Zona urbana: 55.766
Zona rural: 1.852
Sexo masculino: 27.698
Sexo feminino: 29.920
Número de eleitores: 40.682

Parabéns. “Nossa terra, Paz e trigo, Carazinho para o alto, É florão de campo amigo, É estrela do planalto.”

  • Comentários desativados em Carazinho.. hum.. Setenta e poucos anos


Este é o blog de Gabriel Von Doscht, um rico empresário que largou tudo para se dedicar ao seu verdadeiro dom: fazer pulseirinhas.