¿dequejeito?

Identidade

Postado em 30 de julho de 2004

Minha certeira de Identidade é um pouquinho desatualizada. Cada vez mais me barram em entrada de festas e não deixam eu comprar bebidas alcoólicas. Então senti a necessidade de trocar de identidade.

Documentação obrigatória:
Certidão de Nascimento ou de Casamento
Três fotografias recentes, 3cm x 4cm, de frente e sem retoque

Fotografia de identidade é sempre terrível. Você paga altos caros pra tirar a foto certinho, respeitando as regras do governo para ums foto de C.I e sempre o resultado é insatisfatório. Então resolvi que eu mesmo vou me fotografar. Prepararei um fundo branco aqui em casa, arrumarei uma iluminação bacana e farei caras engraçadinhas para que a foto da identidade fique no estilo. Depois ainda farei retoques no photoshop, ignorando a regrinha do governo que diz que é proíbido retocar a fotografia. Mas creio que ninguém vai notar se eu deixar meu olho um pouco mais verde, meu cabelo um pouco mais escuro e minha pele um pouco mais sedosa. Detalhes apenas.

Preço
A primeira via é gratuita. A segunda via, se roubada, é gratuíta desde que o pedido seja feito com um Boletim de Ocorrência que tenha o número do documento perdido.

O preço de uma 2ª via é algo em torno de 30 reais. Como sou cidadão brasileiro, vou me apoiar à lei e bolar uma história mirabolante para conseguir a C.I de graça. Pensei em dizer que 8 caras com mascaras de hockey me atacaram num beco escuro, abusaram de mim e roubaram todas minhas roupas e minha carteira com minha identidade dentro. Mas o pessoal da delegacia vai querer fazer exames para constatar a agressão e vão acabar descobrindo a falcatrua. Então vou dizer que fui abordado na rua por um meliante, ele pediu que eu tirasse os tênis e as meias. Depois pegou minhas meias e minha carteira de identidade e fugiu, sem levar os tênis.

Essa aí de cima é o minha C.I atual. Eu gosto dela porque sempre que eu mostro pra alguém a resposta é um afetuoso “óunnnn”. A mulherada encalhada adora essas paradinhas de criança fofinha, cabelo lisinho e franja absurda, sem contar que o “NÃO ALFABETIZADO” é o elemento humorístico perfeito para as rodinhas de mulheres encalhadas darem em cima de você, no caso: de mim.

Quando fizer minha nova C.I estarei dando adeus a tudo isso. Nunca mais dirão um “óunnn” para mim. Nunca mais questionarão como meu cabelo ficou cacheado se quando criança era tão lisinho. Nunca mais serei assunto em rodinhas.
É a prova que evoluir só atrapalha.

  • Comentários desativados em Identidade

Este é o blog de Gabriel Von Doscht, um rico empresário que largou tudo para se dedicar ao seu verdadeiro dom: fazer pulseirinhas.

Arquivos

Coisas do tempo em que o autor não sabia escrever.