¿dequejeito?

Esse post denovo

Postado em 27 de maio de 2004

— Oi, quero minha passagem.
— Claro, senhor! É o sua primeira vez?
— Não! Não.. Já voei antes.
— Ah, desculpa! É que o senhor parece-me inquieto.
— É que estou apertado. Minha bexiga está explodindo.
— Nervosismo?
— Não! É só vontade de ir ao banheiro mesmo.
— O senhor pode ir quando estiver dentro do avião.
— Mas eu não vou aguentar.
— Mas se o senhor não for para o avião agora, perderá o vôo.

******************

— Amor, gostou dos lugares?
— Sim, gosto de sentar perto da janela.
— Pensei que não tivesse gostado.
— Porque pensou isto?
— É que você está me parecendo nervoso.
— Não, não estou nevoso.
— Está sim! Deixe-me adivinhar. É sua primeira vez, certo?
— Não, pô! Já voei algumas vezes antes.
— Mas então porque está assim, transpirando?
— Preciso ir ao banheiro.
— E você está nervoso assim só por causa disso?
— Ah! Não me amole, querida. Com licença.

******************

(toc toc toc)
— Desculpa, senhor! O senhor não pode entrar aqui.
— Como não? Paguei a passagem. Tenho direito a usar o banheiro.
— Mas senhor. Aqui é a cabine do piloto.
— Como assim a cabine do piloto?
— Sim, senhor. O banheiro é lá no fundo do avião.
— Droga! Que merda!
— Senhor? O senhor está bem?
— Sim, estou. Porque?
— Está parecendo nervoso.
— Eu não estou nervoso, porra!
— Já sei. É a sua primeira vez?
— Caralho! Não é minha primeira vez.
— Mas…
— Cala boca!

******************

— Amoreco, porque essa cara de aborrecido?
— Não te interessa!
— Mas amor, o que aconteceu no banheiro?
— Não te interessa!
— Aposto que você está assim porque é sua primeira vez.
— Não é minha primeira vez. Eu já disse.
— Então porque está desse jeito?
— Porque não consegui ir ao banheiro ainda.
— Ai, amor! Essa sua disfunção na bexiga…
— Eu não tenho disfunção nenhuma, porra! Simplesmente quero mijar.
— Calma, amor. É normal o organismo responder assim a essas coisas.
— Que coisas?
— Sua primeira vez. É normal ficar nervoso.
— Vai tomá no teu cu.

******************

— Agora que chegamos, cada um vai para um lado, ok?
— Porque?
— Porque você foi grosso comigo lá no avião.
— Mas eu estava nervoso.
— Você havia dito que não estava nervoso.
— Mas, amor…
— Ok! Faremos as pazes…
— Que bom…
— Mas só se você admitir que foi sua primeira vez.
— Caralhos de Asas, eu já disse que não foi minha primeira vez.
— Viu, viu! Já estás nervoso denovo.
— Não estou nervoso. Só quero ir a algum banheiro.
— Ali tem um, seu babaca!

******************

— Está melhor agora, babaca?
— Sim, muito bem.
— Então porque ainda está com essa cara?
— Não estou com cara nenhuma.
— Está sim! Uma carinha de surpreso.
— Ah. É que enquanto eu estava no banheiro me ocorreu uma coisa.
— Que coisa?
— Eu finalmente consegui entender a diferença entre uma empadinha e um quindim.

  • Comentários desativados em Esse post denovo

Este é o blog de Gabriel Von Doscht, um rico empresário que largou tudo para se dedicar ao seu verdadeiro dom: fazer pulseirinhas.

Arquivos

Coisas do tempo em que o autor não sabia escrever.