¿dequejeito?

Tim festival 2004 – Eu fui e você não

Postado em 17 de novembro de 2004

Então semana passada coloquei alguns amigos na mochila e fui junto com minhas camisetas para São Paulo, a cidade maravilhosa. Três dias grandiosos de muita loucura, jovens de óculos estranhos e música alternativa.

O mais legal de tudo foi ver todo povão pagando moral de entendido em música e dançando ao som das grandes porcarias do evento. Então aqui vai um resumo do Tim festival que ninguém ainda fez.

PJ Harvey é feia, Kraftwerk é cansativo, Primal Scream é uma merda, Libertines é só mais uma banda razoável que a mídia diz que é boa e por isso um monte de indie diz que é fã desde criancinha só pra não perder o hype, Grenade é uma banda que deve ser boa mas não sei ao certo, já vi três shows deles e não prestei atenção em nenhum. Brian Wilson é um deus dourado e o Mars Volta é menos carismático que o At The Drive In, mas mesmo assim é muito bom de se ouvir ao lado da mulher amada ou do inimigo mortal. Pet Shop Boys já era.

De quebra, quando eu tava indo comprar uma aguinha um repórter da Globo me abordou e pediu se podia gravar um depoimento meu. Segundo ele iria virar uma chamadinha e passar no especial Tim Festival que a Globo viria a passar no domingo. Concordei prontamente:

“O Tim Festival finalmente é nosso. Os cariocas otários agora sabem quem é que manda nessa porra. Os paulistas são foda”

Não me admira não terem colocado no ar.
Então peguei minha água, minha mochila, meus cds novos e voltei pro Rio Grande feliz, mais pobre e com sífilis.

110067187403734229

Postado em

Biazita (17:02):
Oiiiiii moskitoooooooo!!!!!!!!1
Você ainda ignora pessoas no ICQ como antigamenti?

moskito (17:04):
sim

Move To Ignore List – Yes

  • Comentários desativados em 110067187403734229

Agora é pra valer

Postado em 15 de novembro de 2004

Acabou o feriadão do dia 15 de novembro.
Agora sim o ano começa pra valer.

  • Comentários desativados em Agora é pra valer

Não perquem

Postado em 12 de novembro de 2004

Hoje o cara ali do topo do blog (esse da florzinha na orelha) vai aparecer no programa Buzzina dando um depoimento sobre sua vida no mundo das drogas. Hoje às 16:20 aproximadamente. Na MTV.

Update:
Não duvidem mais de mim quando eu digo que entrevistei o KLB, sou gay e o cara ali do topo do blog vai aparecer na MTV.

Aeeeeee Sensacional.

  • Comentários desativados em Não perquem

Alegria Alegria

Postado em

Hoje é festaaaa lá no meu apeeeeee…

Hoje é sexta-feira. Dia de tomá uma ceva e fumá unzito.

  • Comentários desativados em Alegria Alegria

Dequejeito Entrevista

Postado em 11 de novembro de 2004

A famosa série ¿Dequejeito Entrevista? está devolta. E a volta não poderia ser melhor. Uma entrevista com a boy band KLB.

Aproveitamos que a banda estava no chat da MTV, respondendo perguntas idiotas e mandando beijo para as fãs, nosso repórter especial fez algumas perguntas inteligentes que nem o Jornal Hoje faria para renomadas bandas da moda (vide Libertines).

DQJ: Qual a dica que vocês dão para as bandas que estão começando?
KLB: Toquem cada vez mais e se divirtam.

DQJ: O que vocês diriam aqueles repórteres que não tem nenhum pudor e que não sabem distinguir a vida pessoal da profissional?
KLB: Não diríamos nada. Tem gente com quem não vale a pena perder tempo.

DQJ: Vocês tocam intrumentos no cd ou apenas participam na parte vocal?
KLB: Gostamos bastante de tocar mas no cd só cantamos.

DQJ: O que vocês fazem para preservar a voz. Sou vocalista e não consigo alcançar alguns tons que outros conseguem com facilidade. Vocês podem me dar alguma dica?
KLB: Muita força de vontade e não beber nunca. Uma dica util é usar camisinha sempre, risos

DQJ: Vocêss gostam das musicas do Felipe Dylon ou não?
KLB: Não somos conhecedores profundos do trabalho dele, mas desejamos a ele muito sucesso, e sabemos o tanto que deve ser difícil pra ele, um garoto novo, enfrentar “sozinho” os palcos do dia-a-dia.

DQJ: Qual a relação de vocês com o pessoal do BR`OZ.. Parece que eles são como uma “banda rival”.
KLB: Não existe rivalidade. Desejamos a eles muita sorte. A rivalidade sempre ficou por conta do futebol (aliás, eles sempre perdem de goleada, risos)

  • Comentários desativados em Dequejeito Entrevista

Manhê! Adivinha só…

Postado em

Acabei de comprar dois microfones no Mercado Livre. Para que? Não faço idéia. Eu nem tenho onde plugar dois microfones. Mas a descrição do produto conquistou o meu coração:

Adquira já o microfone profissional da CSR, duplo.
Ideal para eventos evangélicos.

Foda, meus amigos. É meu.

  • Comentários desativados em Manhê! Adivinha só…

Poeira

Postado em 10 de novembro de 2004

Seguinte povão. Vou diminuir um pouco a frequência de atualização do blog por umas três semanas. Tá rolando provas finaleiras na faculdade, uns trabalhos grandes e pra felicidade geral da nação Os Wilsos entraram em estúdio.

Convidei o John pra produzir o álbum e ele já chegou rasgando com algumas letras novas. Ontem fizemos uma reunião e bolamos alguns arranjos e decidimos as faixas que entrariam no álbum.
Uma maravilha.

  • Comentários desativados em Poeira

Quando eu crescer

Postado em 9 de novembro de 2004

Vou querer ser roteirista da Malhação.
Eu acho a coisa mais normal do mundo priorizar normalidades do cotidiano meio a trama da novelinha. Exemplo: Em certa época todo mundo tinha pai separado, outra vez todos os personagens perderam o cabaço, ainda num passado remoto toda menina tinha medo de ficar grávida.

Então isso acabou. Os roteiristas não fazem mais essas normalidades tão típicas no mundo real. Optaram por histórias paralelas, como por exemplo a criação de uma banda. Bola fora no nome da dita: Vagabanda.

O que é Vagabanda? O idiota que inventou esse nome recebe salário da Globo pra ficar criando essas merdas? “Ai gente a banda vai se chamar Vagabanda, pescou? pescou?”

E agora o Catraca vai sair da Vagabanda.
Por que não aproveitam e mandam ele embora da Globo? Não que ser filho da Ciça Guimarães contribua na carreira de ator dele, mas ver aquela coisa tentando interpretar é apavorante. O papel é de baterista de uma banda chamada Vagabanda, pronto. Não precisa fazer nada, não precisa falar nada. Não precisa nem se mexer. É um baterista, pô. É o papel mais fácil da história da TV e mesmo assim o cara não leva jeito pra coisa.

Sou a favor de demitir todo mundo e jogar o Cabeção no horário da manhã, no lugar da Xuxa. Apresentando uma espécie de “Cabeção Morning Show”. Não iria ter Kauê nem Jéssica que segurasse a audiência bomba da Globo. Seria do capeta.

  • Comentários desativados em Quando eu crescer

Notícias Mundiais que só acontecem em Carazinho

Postado em 8 de novembro de 2004

Vamos conferir as notícias que viraram notícias nos principais jornais do mundo em Carazinho no Rio Grande do Sul. Aconteceu…

Homem é preso ao tentar abusar de menino de 10 anos
Um mecânico de 53 anos de idade residente no Bairro Glória, encontra-se recolhido no Presídio Estadual de Carazinho desde o final da tarde de sábado, sob a acusação de tentar abusar sexualmente de um menino de 10 anos de idade. Segundo informações do 38º Batalhão da Brigada Militar, por volta das 18h45min a sala de operações foi informada por duas testemunhas de que um homem teria arrastado uma criança para o terreno baldio localizado nos fundos do Camelódromo. Quando os policiais chegaram no local se depararam com o acusado já com o órgão genital para fora da calça e a criança segura na outra mão, quando então deram voz de prisão. A pequena vítima disse aos policiais que o acusado havia lhe oferecido dinheiro para manter relações sexuais e como não aceitou foi levado a força para o local. O homem foi preso em flagrante pelo delegado Gerri Adriani Mendes por tentativa de atentado violento ao pudor, sendo recolhido ao Presídio de Carazinho, onde ficará a disposição da Justiça. A Brigada Militar destaca que graças à informação das testemunhas foi possível evitar o abuso sexual contra o menino.

  • Comentários desativados em Notícias Mundiais que só acontecem em Carazinho


Este é o blog de Gabriel Von Doscht, um rico empresário que largou tudo para se dedicar ao seu verdadeiro dom: fazer pulseirinhas.