¿dequejeito?

Yeah!

Postado em 30 de novembro de 2004

Interrompemos essa minha batalha contra a última semana de aula e provas e trabalhos e drogas pesadas para prestar esclarecimentos públicos quanto ao dinheiro das camisetas do dequejeit. Juntei muita grana vendendo as maravilhosas malhas azuis e comprei um aplificador de 75 watts RMS pra ligar o meu violão nele.

Obrigado a todos os que compraram camisetas e que aidna deseja comprar e contribuir com minha próxima aquisição: uma guitarra, pode visitar a lojinha deste site e fazer sua encomenda supimpa. Ainda temos algumas poucas camisetas Baby look e tamanho GG (que na verdade é G). Obrigado, de coração, por me fazerem rico.

Ao longo dessa semana eu volto a frequência normal de atualização do blog. Só faltam mais dois trabalhos de conclusão de semestre. Té mais gente boa.

  • Comentários desativados em Yeah!

Cinema por quem não entende nada de cinema

Postado em 29 de novembro de 2004

Não assisti nenhum filme do Tom Cruise neste final de semana mas sim duas comédias sem graça. Mesmo assim irei contar aqui a história completa (inclusive o final) dos filmes que eu assisti neste fim de semana muito louco de verão.

Matadores de Velhinha
O Tom Hanks é um vigarista que quer assaltar um cassino. Então ele aluga o porão da casa de uma velhinha para tramar e executar o roubo com seus amigos meliantes. Só que a velha é esperta e acaba descobrindo tudo. Então exige que o Tom devolva o dinheiro para o cassino, senão vai entregar ele para a polícia. Tom decide acabar com a vida da velhinha e aí seus capangas começam a morrer um a um tentando exterminar a vida da velhota.
Até que o próprio Tom morre e o dinheiro fica guardado no porão da velha, que acha a grana e vai até a polícia avisar. O delegado Jerry Adriani da cidade não acredita na história absurda da velhinha e diz ironicamente que ela pode ficar com o dinheiro e fazer oque desejar. Então a velha pega os cinco milhões de doláres e doa para uma Universidade Bíblica. Sem graça.
Nota: 3,5

Adeus, Lenin
A tiazona sofre um infarte e fica oito meses em coma. Nesse período a Alemanha muda e o muro de Berlin cai. Quando ela acorda o médico diz que não pode sofrer fortes emoções então o seu filho se vê obrigado a inventar uma falsa realidade. Coma ajuda da irmã, a namorada gostosinha e de um amigo editor de vídeo ele cria novamente o socialismo na Alemanha e faz sua mãe acreditar em tudo.
Mas aí a mãe morre e o filme acaba. E na capinha ta escrito comédia. Só esqueceram de colocar mais de três ou quatros elementos de humor. É no máximo um filme cult metido a engraçadinho pra fazer indie rir. Mais nada.
Nota: 4,0

  • Comentários desativados em Cinema por quem não entende nada de cinema

Alegria Alegria

Postado em 26 de novembro de 2004

Hoje é sexta-feira. Dia de tomá uma ceva e fumá unzito.

  • Comentários desativados em Alegria Alegria

Notícias Mundiais que só acontecem em Carazinho

Postado em 25 de novembro de 2004

Vamos conferir as notícias que viraram notícias nos principais jornais do mundo em Carazinho no Rio Grande do Sul. Aconteceu…

Ladrões “limpam” indústria que ainda não foi inaugurada
Na manhã de domingo (21) o proprietário de uma indústria de conservas que ainda nem abriu suas portas em Carazinho, registrou ocorrência na Polícia Civil denunciando que ladrões invadiram o prédio da empresa e fizeram uma verdadeira limpa. Segundo a Polícia o furto foi muito bem planejado uma vez que os ladrões não arrombaram o local. Eles abriram o cadeado da porta principal e provavelmente com uma chave falsa, entraram no interior do prédio e furtaram:

– uma câmara fria
– um descascador de ovos de codorna
– uma caldeira para conservas
– defumador de ovos
– uma panela de alumínio
– um fogão industrial quatro bocas
– um exaustor
– dois sofás de cor bege e um verde
– cinco cortinas de cor cinza
– um armário de cozinha
– uma prensa grande a gás, para lanches
– um videocassete
– e outros objetos menores

Conforme o dono da indústria, no local foi deixado um outro cadeado e como não conseguiu abri-lo, teve que arrombar a porta do prédio, quando então constatou o furto. Consta na ocorrência que a empresa ainda não abriu suas portas por falta de recursos financeiros. O furto dos equipamentos está sendo apurado pela equipe de investigações, sob o comando do delegado Gerri Adriani.

  • Comentários desativados em Notícias Mundiais que só acontecem em Carazinho

Sobre o topo do blog

Postado em 23 de novembro de 2004

Atendendo a pedidos troquei o drogado boiola pelo menino chorão do quadro do capeta. Obrigado.

  • Comentários desativados em Sobre o topo do blog

Alucinação

Postado em 21 de novembro de 2004

Nesta noite coloquei o Alucinação do Belchior para ouvir no repeat enquanto dormia. No meio da madrugada devo ter me virado na cama e acabei dormindo em cima do meu braço esquerdo. Então claro que ele ficou dormente. Muito dormente.

Ainda dormindo, devo ter me virado novamente e meu braço dormente esquerdo voou até que a mão caísse sobre meu rosto. Nessa hora acordei e estava tudo na completa escuridão.

Só sentia aquela mão no meu rosto.
Como todo meu braço estava dormente, eu não sentia o braço no rosto, mas meu rosto sentia um braço. Logo me apavorei e sem me mexer comecei a imaginar que alguém estava comigo na cama. Era a única explicação possível para que uma mão estivesse na minha cara.

Seria ela bonita? Feia? Gorda? magra? vesga? Não sei… E se fosse um homem? Com a mão direita comecei a tatear aquela estranha mão que estava em cima de mim. Porra, era uma mão grande, podia ser mão de homem. Comecei a ficar com mais e mais medo até que três horas depois o sol entrou pela janela e eu vi aquela coisa horrível.

Meu braço completamente roxo e todo amassado.
E eu apaixonado por ele. =(

  • Comentários desativados em Alucinação

Pecuária na casa do moskito III

Postado em 20 de novembro de 2004

Foi a terceira e melhor edição desta famosa confraternização Carazinhense. Dessa vez tivemos até furões na festa que beberam da minha bebida, comeram da minha comida, usaram a minha casa e ainda por cima não pagaram nada.

Mas tudo bem. A cerveja cumpriu direitinho o papel e nem sobrou, muito menos faltou. Lá pelas altas da madrugada alguém resolveu plugar uma guitarra no amplificador. Pra que? Estava aberta a temporada dos alcoolatras desafinados do Brasil. Tudo muito jóia.

Acabei de acordar e a pergunta da minha mãe foi: “Tinha gente bebada ontem, né?”. Olha eu nem sei. Não lembro de nada. Apenas de alguns flashes de memória de um cara lutando contra uma borboleta voadora assassina e outros dançando loucamente (loucamente MESMO) ao som de Wilson Pickett.

De quebra me olho no espelho e vejo que meu cabelo tem tranças. Pelamordedeus, quem foi que fez isso?

  • Comentários desativados em Pecuária na casa do moskito III

Alegria Alegria

Postado em 19 de novembro de 2004

E tá todo mundo convidado a comparecer aqui em casa pra comer um churrasquinho. Não vão se encolher nos sete pila e dar a velha desculpa esfarrapada que moram longe, em São Paulo, Minas, Rio de janeiro, etc… Trinta horas de viagem não são nada.

Hoje é sexta-feira. Dia de tomá milhares de cevas e fumá unzito.
Hoje tem festa lá no meu ap. /

  • Comentários desativados em Alegria Alegria

Eu tava pensando…

Postado em

O mais engraçado na história da pedofilia na igreja católica é que os padres, além de pedófilos, também são gays. Nunca ouvi falar de um padre que tenha comido uma menina. São sempre os menininhos, coitados.

  • Comentários desativados em Eu tava pensando…

Viagem ao leste da terra

Postado em 17 de novembro de 2004

Em novembro deste ano, ao fazer uma reportagem para o National Geographic, fiz uma viagem ao leste da terra. A perigosa Zona Leste de São Paulo.

Quanto mais ao leste aquele metrô ia, mais o ar ficava pesado. Muito sufoco e pavor cercam a demorada viagem, mas quando você chega ao fim da jornada, logo após ter sido assaltado quatro vezes, você entende o sentido da coisa toda. A Zona Leste paulista é uma terra abençoada.

Lá você não precisa ter um automóvel (até porque se tiver um vai ser roubado logo). Tudo que você precisa é de alguns trocados de real para pagar a condução clandestina e um par de tênis velho para dar aos assaltantes que lhe abordam no seu trajeto.

Anteriormente, o mais perto do cume lestiano que eu havia chegado era o bairro de São Miguel Paulista, onde você tem que dançar forró para provar que não é bicha e não morrer na mão dos traficantes locais. Porém aprendi coisas valiosas para a sobrevivência. Aprendi que é muito melhor você viver em São Miguel do que no Tatuapé, pois os marginais de São Miguel vão todos para o Tatuapé assaltar os jovens locais. Assim sendo São Miguel é um bairro calmo, mas nem por isso livre de certos preconceitos contra o povo branco.

“É duro ser branco em São Miguel Paulista” era a frase que me acompanhava nesta viagem. Mas eu fui muito mais ao leste. Fui até o fim da linha e descobri que no leste da terra os preconceitos não existem. Lá não interessa se você é branco, negro, amarelo, gay, deficiente ou pobre. Lá você é apenas mais um ser humano passivo de assalto. Ou as vezes você é ativo do assalto, vai saber.

Como eu já disse, sempre é bom ter dinheiro pra condução e um par de tênis velho para entregar aos assaltantes. Também é bom não usar nenhuma estampa na camiseta para não agredir, sem querer, alguma minoria ou maioria. Preferência a camisetas lisas preta ou branca. Mas cuidado, pois essas cores podem representar alguma ofensa no dialeto local.

Aliás, qualquer simples movimento de olhos ou gestos podem representar alguma agressão mortal. Cuidado. Não pisque nem levante os braços a menos que seja para chamar a condução ou para atender o pedido de um assaltante.

Caso a coisa fique preta (ou branca) corra logo para estação de trem ou metrô mais próxima, munido de alguns trocados para dar aos assaltantes que lhe abordarão na sua viagem de volta a civilização socializada.



Este é o blog de Gabriel Von Doscht, um rico empresário que largou tudo para se dedicar ao seu verdadeiro dom: fazer pulseirinhas.