¿dequejeito?

108042814428348006

Postado em 27 de março de 2004

Pra quem não entendeu
Espero que agora compreendam.

Feliz é Marco Aurélio, que pode pagar por um sistema de comentários que filtra os idiotas.

Definitivamente tudo está um caos. Se pudessemos voltar dois anos no tempo, seria lindo. Naquela época as pessoas entendiam as piadas e só visitava o seu blog, pessoas que gostavam de você, curtiam seus textos e sabiam brincar.

Sempre foi assim, uma grande brincadeira. Mas existe pessoas que insistem em achar que piadas tem que ter graça. Não vêem que o ponto engraçado de um texto está justamente na falta de graça do mesmo. E ainda se acham no direito de reclamar.

Há dois anos a blogolândia estava repleta de pessoas bacanas e agradáveis. Eu abria meu blog e via comentários da Lilla, Marco, Livia, boo, Ulisses, Pedro, Hemp , Pelezinho … E eram as mesmas pessoas que comentavam em qualquer outro blog. E onde foram parar essas pessoas agora?

É claro que elas estão aí, visitando. Só que a população blogueira se tornou tão idiota que estes preferem apenas ler seus textos do que comentar algo. E isso faz você perder o ritimo da coisa.

Saudades da época que eu acordava e ia tomar café no Butequim. Época que as pessoas achavam graça quando eu errava o nome do Pedro ou fazia montagens com o cabeção do Marco Aurélio. Época onde todo mundo pagava um pau federal um para o outro e não tava nem aí pra isso.

Época em que os visitantes entendiam o espírito de uma promoção tipo essa do substituto do Rafael, e mesmo com a cogitada possibilidade de uma marmelada, achavam engraçado. Não por haver uma piada no meio de tudo, mas justamente pelo fato de não haver nenhuma piada e mesmo assim fazer um humor chinelão.

Comentário
“hahahaha que promoção legal. Me faz lembrar dos tempos em que ter um blog era MASSA.” (Chico Barney)

Tudo se resume a isso. A época em que ter um blog era massa. Época em que todos sabiam que Chico é rei. Época em que as pessoas conheciam o mundo dos blogs através do Cocadaboa, da forma correta. E agora você chega num blog como? Através de um link de e-mail que aponta para uma montagem do Kibe Loco?

É claro que alguns vão chamar tudo isso de evolução virtual. Então abram os comentários ai embaixo, abram os comentários de qualquer outro blog por aí e me digam: cadê a porra da evolução?

Nossa, como era legal quando alguém batia o recorde de 100 visitas diárias e tinha orgulho disso. Para mim e poucos que concordam comigo só resta clicar em um link e ver o nosso pagamento em forma de comentário: “Duh! Que merda! Esse post não teve graça”.

  • Comentários desativados em 108042814428348006

Este é o blog de Gabriel Von Doscht, um rico empresário que largou tudo para se dedicar ao seu verdadeiro dom: fazer pulseirinhas.

Arquivos

Coisas do tempo em que o autor não sabia escrever.