¿dequejeito?

106445853117283741

Postado em 24 de setembro de 2003


Porque vocês todos não vão tomar no seus cuzinhos? Seus anormais filhos de uma puta!!! Bólinha te acento sim, eu decido isso. Discutir se o meu nome, um nome próprio, tem ou não tem acentuação gráfica é coisa de idiota que não sabe por qual lado atacar e fica fazendo criticazinhas meia boca em torno de um assunto que não deveria render nem 3 linhas.

Quanto aos visitantes otários que gostam de dar avaliação para os textos desse blog, vocês são a escória da internet tentando aparecer. Muito me admira ver que ainda existem pessoas idiotas o bastante para dizer coisas do tipo: “Esse post foi uma porcaria” ou “Que post podre”. Vão a puta que o pariu reclamar disso. Coisa chata! Pau no cu.

O banner do Viakenny vai ficar ali no topo por mais um dia. Fiz esse pedido ao patrão deste site e ele atendeu prontamente, afinal o Viakenny merece certo respeito por ser um visitante antigo.
Quanto ao pessoal que tá aguardando que seu logotipo esteja lá no topo, vão tomar no cu. Não sabem esperar? Aposto que todos logotipos vão aparecer, mas a impaciência de certas pessoas me causa nojo. Foda-se! Foda-se! Isso vai causar ejaculação precoce em vocês. Putos.

Agora, o blog. Depois que o moskito disse que não ia mais mentir para os visitantes (por causa do rolo com o contador de pessoas online falso) a qualidade dos textos vem caindo. Acho que o inseto putinho não sabe escrever coisas interessantes e legais sem envolver fatos fictícios na história. Rátomanocu!
Será que alguém acredita nas mentiras que ele conta? Existe pessoa tão otária assim no mundo?
Ah, claro que existe. Mais otário do que aquele que acredita nas mentiras dos textos desse site são as pessoas que identificam as mentiras e acham que descobriram a América dedurando o fato nos comentários.

É isso. Por essa semana é só. Não visitem mais este site porque ele não paga nada pra eu escrever aqui. Roberta da bunda gostosa, te amo!

  • Comentários desativados em 106445853117283741

Este é o blog de Gabriel Von Doscht, um rico empresário que largou tudo para se dedicar ao seu verdadeiro dom: fazer pulseirinhas.

Arquivos

Coisas do tempo em que o autor não sabia escrever.